A minha Lista de blogues

sábado, 30 de janeiro de 2016

Frida Kahlo em Boston


O Museu de Belas Artes de Boston (Museum of Fine Arts, Boston) adquiriu, há pouco tempo, a sua primeira obra de Frida Kahlo: “Dos Mujeres" (Salvadora y Herminia), de 1928. Num ambiente de densa folhagem o quadro mostra duas mulheres mexicanas, criadas de Frida, que as conhecia desde a infância. 

O Metropolitan Museum de Nova Iorque não possui qualquer obra desta pintora modernista, uma das pintoras americanas mais relevantes e famosa, que viveu algum tempo nos Estados Unidos.









"Frida" pelo artista venezuelano Evelio Rodriguez












A pintura, cujo preço não foi revelado, pertencia a um norte-americano, amigo da artista e do seu marido e foi o primeiro quadro que Frida Kahlo vendeu.

Foi dada especial relevância na apresentação do quadro ao público, o qual, a partir de março, será objeto de tratamento especial e conservação, antes de ser transferido para a ala das Américas, no final do ano.










O Museu de Frida Kahlo na cidade do México é um dos museus mais visitados. No final do ano passado, quando cheguei à sua entrada ainda faltava meia hora para a abertura. O meu marido e eu decidimos ir tomar o pequeno-almoço primeiro e quando regressámos, à hora de abertura, já estava uma longa fila.






Apesar de não ser dada a superstições ou ligar a ambientes menos positivos, senti na Casa Museu de Frida Kahlo uma atmosfera muito negativa, quase deprimente. Mesmo tendo em conta o azul alegre das paredes e os vestidos coloridos da pintora, a decoração do seu quarto de dormir e alguns locais da sua residência de infância, revelaram uma existência muito infeliz. Infelicidade não só provocada pela sua doença e o acidente rodoviário, que a marcaram profundamente, como também pela vida tumultuosa com o marido, o grande muralista mexicano Diego Rivera.
Frida e Diego














No jardim da casa  

Sem comentários:

Enviar um comentário