A minha Lista de blogues

sábado, 30 de abril de 2016

Mudança de hora na Venezuela


A partir de amanhã, dia 1 de maio, a Venezuela regressa à hora legal que tinha antes do ex-presidente Chávez a ter modificado em 2007, passando de - 4.00h GMT a - 4.30h GMT, com o objetivo dos alunos saírem da escola ainda com sol. Com esta medida será mais fácil saber as horas noutros fusos horários, sem aquela meia hora de diferença... 

Cada fuso compreende 15º (= 1 h). O fuso zero é aquele cujo meridiano central passa por Greenwich. Os fusos variam de 0h a +12h para leste de Greenwich e de 0h a -12h para oeste de Greenwich.


Outra Capicua!!!




Hoje tive a oportunidade de apanhar a segunda capicua com o número de visitantes do meu blog. A primeira foi em 24 de janeiro de 2015 com o número 1300031. 

Hoje com as compras não tivemos muita sorte...

International Jazz Day 2016


International Jazz Day celebrates its 5th anniversary today.
Washington D.C. has been named the International Jazz Day 2016 Global Host City.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Conferência sobre meditação




Participei hoje numa conferência organizada na Embaixada da Índia sobre meditação e patrocinada pela Ong El Arte de Vivir.

Deu-se muito relevo à necessidade de respirar bem e plenamente. Parece que a maioria das pessoas só utiliza 30% das capacidades dos seus pulmões. Respirar é o primeiro ato ao nascer e o último quando morremos. Depois de alguns exercícios para combater o stress aprendemos a meditar, utilizando a respiração. Estivemos 20m de olhos fechados, seguindo instruções e, por duas vezes, ia adormecendo. Foi interessante. Habitualmente, não sou dada a este tipo de iniciativas, mas é sempre bom aprender coisas novas.

Higos en almíbar



Continuam os preparativos para a nossa festa nacional, cuja receção decorrerá, este ano, no dia 8 de junho...

Os figos preparados com uma calda de açúcar são muito apreciados aqui com queijo. Os 5 quilos de figos estão listos (prontos)...

quinta-feira, 28 de abril de 2016

FLORIDE : Filme Francês em Caracas



No âmbito do 30º Festival de Cinema Francês em Caracas, a Embaixada de França trouxe à Venezuela produções recentes representativas da diversidade do cinema Francês.





Ontem, na inauguração do festival houve um convidado de honra: o realizador do filme Floride, Philippe Le Guay.













O filme Floride (2015) realizado por Philippe Le Guay é uma adaptação da peça de teatro Le Père de Florian Zeller.
Com 80 anos, Claude Lherminier, outrora um industrial, dono de uma fábrica de papel, torna a vida das suas empregadas complicada devido aos seus caprichos (por exemplo só toma sumo de laranja da Florida) e perdas de memória. A filha mais velha, Carole, tenta a todo o custo manter o pai no ambiente familiar que sempre viveu, apesar deste tratá-la com pouca estima. A sua relação com Thomas, o novo namorado pode ficar comprometida...
O pai decide fazer uma repentina viagem à Florida e isso vai alterar muita coisa...
O filme trata de problemas sérios nas sociedades atuais, mas usando o humor, nunca se torna sentimentalão... É brilhante o desempenho dos atores Jean Rochefort (n. 1930) e Sandrine Kiberlain (n. 1968).

Achei uma excelente ideia a presença do realizador do filme. Porém, considero muito deselegante o facto de ter dito que ia falar em espanhol, pois era a língua que tinha aprendido com a sua criada Lurdes (pelo nome também podia ser portuguesa). Não é que eu tenha qualquer complexo; sei que tanto de Portugal como de Espanha, as emigrantes eram sobretudo, antes do 25 de abril, empregadas domésticas e porteiras em França (hoje em dia, conforme as notícias, "exportamos" principalmente enfermeiras e médicos e outros com uma qualificação académica superior). A situação atual é bem diferente, pois os jovens podem viver  por todo o espaço europeu, à procura de melhores condições de trabalho, assim como tantos estrangeiros buscam Portugal, porque apesar dos nossos vencimentos menos elevados, ponderando diferentes variáveis, podem encontrar em Portugal melhor qualidade de vida.

Voltando ao senhor diretor, não fica bem ligar o seu conhecimento (fraco) de espanhol com as suas criadas. 


O episódio de ontem fez-me lembrar ainda outro, passado num bar na Escócia, quando um impertinente britânico, vestido de fato e colete tweed, à maneira de Sherlock Holmes, me veio dizer que adorava a maneira que eu estava a falar, porque era parecida com a governanta da sua tia, uma portuguesa muito simpática... Não fora o meu marido e filho a olharem para mim, porque já conhecem as minhas reações e eu teria respondido que o meu chauffeur era britânico...


Dia da Liberdade na África do Sul


A embaixadora a discursar

O dia da liberdade é comemorado em 27 de abril. A data foi criada em virtude da realização das primeiras eleições democráticas do país, em 1994. Foi celebrado hoje em Caracas.




Vestidos muito bonitos e coloridos
















Hoje é um dia para recordar Nelson Mandela.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Koningsdag



Koningsdag or King's Day is a national holiday in the kingdom of the Netherlands. It is celebrated on April 27, the birth of king Willem-Alexander (b. 1967) .






The ambassador and his wife










Those taking part in Koningsdag commonly dye their hair orange or wear orange clothing in honour of the House of Orange, which rules over the Netherlands.




Happy King´s Day to our Dutch friends!

terça-feira, 26 de abril de 2016

As Levadas da Madeira


Acaba de ser publicado no Dicionário da Terra e do Território no Império Português um verbete da autoria de Raimundo Quintal sobre as Levadas da Madeira. Pode ler aqui

Europe´s best work and play capital


"Set on the Atlantic coast this port city is a relatively small capital of 548,000 people, with golden sandy beaches and 220 days of sunshine a year. Lisbon offers a work-live-surf-and-golf culture in a picturesque setting where English is widely spoken. Plus, office and staffing costs are relatively low compared with other capitals in Western Europe."

More in BBC

sábado, 23 de abril de 2016

Saint George in Taxco



Saint George greets you at the entrance of Santa Prisca Church in Taxco, Mexico.

St George is  killing a tiny dragon that looks more like a dog.

Today is Saint George´s Day, the patron saint of England.

Miguel de Cervantes Saavedra (1547-1616)




Plaza Cervantes em Cartagena de Indias ( foto de 2014)


O autor de Dom Quixote de la Mancha, Miguel de Cervantes Saavedra, morreu em 22 de abril de 1616, em Madrid, mas a data foi sempre lembrada no dia 23, quando foi enterrado, para que coincidisse com a morte de William Shakespeare. Este ano é o quarto centenário da sua morte.


Em 1995, a UNESCO instituiu esta data (23 de abril) como o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, em virtude de se assinalar o falecimento de dois grandes escritores: Miguel de Cervantes e William Shakespeare.



O Presente de Estado de Espanha, oferecido pelo Rei Filipe IV, ao Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, neste inicio de mandato (2016): uma peça da Real Fábrica de Sargadelos representando Dom Quixote, o protagonista da obra Dom Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes e o seu fiel amigo e companheiro, Sancho Pança.




William Shakespeare (1564–1616)


Lauren Tamaki (The New York Times)

The British poet and playwright died on this day 400 years ago in Stratford-upon Avon


Office/Library in Casa Museu Medeiros e Almeida, Lisbon

In the foreground: "The Shakspeare Prints. A Collection of Prints, From Pictures Painted for the Purpose of Illustrating the Dramatic Works of Shakspeare, by the Artists of Great Britain"
London, 1805.


Happy World Book Day!!




sexta-feira, 22 de abril de 2016

A little boy in his pyjamas

and robe meets the American President...




in Kensington Palace.

The Prince is adorable...Imagine the picture 30 years from now... 



Dia da Terra 2016


As minhas fotos para o Dia da Terra...

2012

2013


este ano:







A ponte mais alta de Cuba no trajeto Varadero- Havana

Veja a Terra neste instante aqui

Um jantar com algumas peripécias




Na quarta-feira passada tivemos em casa um jantar para 24 pessoas. Aqui tem de ser um processo que deve começar algum tempo antes para não faltar nada do que é necessário.


Os empregados estão habituados e dava gozo ver o brio que tiveram para tudo sair perfeito, começando com a limpeza do faqueiro… com uma escova de dentes.

Tive a ideia de convidar a Andrea Imaginario para atuar cá em casa juntamente com os seus músicos. A Andrea é professora universitária de História de Arte e também Canto. Ultimamente tem-se dedicado à poesia Portuguesa, em especial a Fernando Pessoa e ao Fado. A ideia era tocarem ao ar livre, porque os entardeceres são muito bonitos e teriam a piscina iluminada como fundo…



Acontece que este país sofreu desde domingo passado algumas chuvadas bem fortes e no dia do jantar o pátio descoberto amanheceu cheio de água, que teimava em não descer pelo cano.






O senhor Quevedo bem tentou desentupir o cano, mas não conseguiu...








Foi necessário chamar um “plomero”(canalizador) para resolver o assunto.

À tarde já não choveu. Então pusemos à consideração dos músicos onde atuar: dentro de casa ou no pátio, havendo para esta última opção o risco de ter de tirar as aparelhagens à pressa se começasse a chover. A Andrea preferiu atuar na sala, até porque tinha um ambiente mais íntimo para o fado e assim ficou apenas meio iluminado...



Fiquei satisfeita logo que vi os ensaios ...











Adivinhei que todos iam gostar... 







Sempre achei que nos momentos em que as pessoas estão mais deprimidas e se fala muito de problemas diários, há que dar uma volta e substituir a temática…



Numa terra onde as mulheres se enfeitam muito, resolvi também aparecer com um novo penteado e à semelhança do que a minha mãe usava, fiz um chignon



Apesar de me dar um ar um pouco mais pesado, ficou bonito e senti-me bem.





Encontrei pela primeira vez açucenas...




Como sempre, comprei flores bonitas para decorar a casa e um arranjo tipicamente Venezuelano foi enviado por um convidado, juntamente com um cartão a desculpar-se, por não poder vir ao jantar, pois estava com febre em casa. Felizmente ainda há gentlemen


Para manter o mesmo ambiente de descontracção, antes do jantar, todos os convidados escolheram à sorte a mesa onde se sentavam de acordo com o nome do escritor atribuído. Às senhoras coube-lhes em sorte escritoras e aos homens escritores, até para que nas mesas a distribuição fosse equitativa.






A ideia era dar um ar mais informal a um jantar buffet, que se realizou no pátio coberto da casa. Utilizei um plano semelhante no almoço com o Richard Zenith, mas dessa vez recorri a figuras artísticas da época de Fernando Pessoa.

Às mesas atribui nomes de cidades portuguesas como Funchal, a minha, Coimbra e Guimarães. 




A ementa levou uma foto de Lisboa antiga, tirada pela minha filha e da minha mesa ouvi o meu marido, orgulhoso, falar dos dotes da nossa filha… Vaidades…





O que não se adivinhou foi a dificuldade em encontrar pão fresco, horas antes do jantar devido à falta de farinha, pelo que se fizeram,  à última hora, pãozinhos caseiros de chouriço...ficaram muito bons…



A atuação musical deu um toque mágico ao jantar, pois não é habitual haver um mini concerto antes dos jantares. Deu-me muito gozo ver toda a gente fazer coro no final : Cheira bem, cheira a Lisboa. A comida estava boa e incluiu bacalhau trazido de Portugal, arroz da viagem à Guyana…entre outros petiscos com nomes bem portugueses…





A Andrea e eu.






Foi uma noite bem passada com convidados muito simpáticos e bem-dispostos dos quatro cantos do mundo...