A minha Lista de blogues

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Santo André, perdão São Pedro...

Hoje celebra-se o dia de São Pedro. Lembro-me que há três anos fiz um post sobre este Santo. Quando vivia na Madeira (até 1976) fazíamos sempre um arraial no jardim, que enfeitávamos com gambiarras coloridas e dependurávamos lanternas de papel na ameixieira. Não faltava o atum na ementa. Foi também a primeira vez que me deixaram provar vinho... e gostei!!!!


O dia de hoje é importante não só pelas memórias do passado, mas porque o meu sobrinho mais velho, que também tem nome de santo, mas não é Pedro (esse é o outro), faz 40 anos. Era das crianças mais bonitas que conheci. Não quando nasceu, pois parecia um ratinho, porém mais tarde, quando já andava. Tinha o cabelo alourado e os olhos azuis e vestia-se com roupas muito bonitas. Muitas delas a minha irmã dava-me o dinheiro para eu comprar e escolher, já que andava muitas vezes pelos lados da Av. de Roma e havia próximo, na Guerra Junqueiro, uma loja com artigos de bebé de ótima qualidade da Absorba e Petit Bateaux. Os meus filhos ainda chegaram a usar as camisolas interiores, que foram dele e do meu segundo sobrinho. Quando andava na secundária parecia o Tom Cruise, um ator que eu gosto muito.


Sempre que a minha irmã e cunhado deixavam eu levava-o para todo o lado. Fui eu que o levei ao circo pela primeira vez no Coliseu. Contudo, tive de sair, pois ele chorou profundamente, quando apareceram os palhaços. A primeira vez que entrei numa loja Mothercare em Londres foi para trazer coisas para o meu sobrinho. Ele também gostava muito da tita..


Quando estava a dar aulas perto de Abrantes e vivia num quarto alugado decidi levá-lo um dia, que tinha só uma reunião. Lembro-me que havia um senhor velhinho, familiar dos donos da casa que por vezes ia lá a casa e adormecia com muita facilidade. Deixei-o por uns instantes na mesma sala a fazer um desenho e corro quando o ouço dizer "Tia, tia, o velho já morreu". O que tinha acontecido é que o senhor tinha ficado por uns momentos imóvel com a cabeça toda deitada para trás, mas felizmente ainda dormia...


Hoje em dia é um papá babado. Tenho um sobrinho neto, que entrou este ano para a primeira classe.
Parece mais sossegado do que o pai. Há dois anos estava sozinha com ele na sala da TV, na casa da minha irmã e perguntei-lhe: Olha A. quantos anos tem o teu pai? Ele olhou para mim enquanto brincava e respondeu como se a pergunta fosse nova: "Olha, não sei. Tem menos de 100" e começou a contar 90, 91, 92, 93...até 98 e diz: " É isso, 98".


Bem conservado para os seus 98 anos...





Muitos parabéns André e beijinhos da terra de Simón Bolívar.


terça-feira, 27 de junho de 2017

Foi bonito...

...assistir ao concerto "Juntos por todos" de solidariedade para com as vitimas de Pedrógão Grande.

Para que fosse possível juntaram-se os três canais portugueses generalistas de televisão, assim como todas as rádios de Portugal (um facto inédito), com o objetivo de angariar fundos para apoiar as famílias e pessoas vítimas dos trágicos incêndios florestais ocorridos no Concelho de Pedrogão Grande. Fiquei muito satisfeita com os resultados - 1.153.000,00 Euros. Participaram muitos artistas, tanto alguns consagrados como jovens, que não conhecia. Teve ainda o apoio de cerca de 1000 voluntários a trabalhar no MEO Arena. As tradutoras para linguagem gestual fizeram um excelente trabalho e conseguia-se perceber, através dos seus gestos, o tipo de melodia e instrumento musical que estava a ser tocado e também o conteúdo das entrevistas. Foi um trabalho magnífico dessas técnicas. A partir de uma certa altura segui o programa olhando para elas. Estava já a pensar que ninguém lhes agradecia, quando ouvi  a Catarina Furtado enaltecer o trabalho destas tradutoras.

Podemo-nos orgulhar de uma nova geração de fadistas. Gostei muito da Ana Moura, Gisela João, e Raquel Tavares. Não percebi no entanto a escolha de algumas canções em inglês. De certo, muitas pessoas como eu não perceberam nada do que disseram...

Para mim a canção da noite, até pela escolha do tema, foi a do Sérgio Godinho com Jorge Palma "Este é o primeiro dia do resto da tua vida".

Espero que as pessoas que não puderam telefonar para o número indicado, como eu, pois presentemente não se pode ligar telefonicamente da Venezuela para Portugal, que contribuam através das contas solidárias. Espero, como disse o representante das Misericórdias, que não se desperdice dinheiro em burocracias e a ajuda seja rápida.




Infelizmente, acontecem calamidades nas mais variadas partes do mundo. A solidariedade revela-se fundamental nessas ocasiões. A escola pode desempenhar um papel muito importante em criar espírito solidário. 

Mi cocha pechocha

Yo y Charlie, mi cocha pechocha


Hoje aprendi o significado desta música latino americana dos anos 80. Mi cocha pechocha é a pronúncia incorrecta de mi cosa preciosa, dita rapidamente. E por isso aqui está como vou chamar o meu neto, que nasceu quando eu vivia na Venezuela... Espero que os pais não desaprovem... também pode ser uma coisa só entre a avó e o neto..

domingo, 25 de junho de 2017

O jovem Lincoln


Acabei de ver o filme sobre a juventude do futuro presidente dos Estados Unidos da América, Abraham Lincoln. É de 1939, a preto e branco com Henry Fonda como ator principal, dirigido por John Ford. Gostei muito. Trata-se, principalmente, da defesa em tribunal do caso do assassinato de um ajudante de xerife. Foca principalmente a argúcia e a humanidade de Lincoln, o qual consegue revelar a verdade e salvar da destruição uma família pobre.

Nunca li uma biografia deste presidente, tão amado pelos americanos. A que temos em Lisboa não teve críticas positivas  e deixei-a para ler mais tarde. Se a tivesse aqui, começaria hoje a lê-la, até porque estão a acabar os livros que trouxe.

A evocação de Lincoln, faz-me sempre lembrar o grandioso monumento em sua memória construído em Washington DC ou então o Monte Rushmore, que visitei há 13 anos...


Lembro-me que havia muitas pessoas a tirar fotografias junto a um homem disfarçado de Lincoln, com umas antas, pois Lincoln era muito alto (e feio também).

É interessante ainda recordar com muito carinho os EUA e as muitas viagens que fizemos, pois vivi lá cinco anos. Contudo, confesso não tenho intenção de voltar nos próximos tempos e enquanto houver um presidente chamado Trump...

sábado, 24 de junho de 2017

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Mousse de maracujá da Sra D. Etelvina

foto do google
Ontem comi a melhor mousse de maracujá (aqui chama-se parchita) que alguma vez provei. E o segredo, disse-me a senhora que o preparou, é não levar gelatina. Fica com um gosto mais intenso de maracujá. As natas vieram de Portugal.

1 lata de leite condensado, a mesma quantidade de polpa de maracujá (pode ser em lata, mais concentrado), 1 pacote de natas pequeno.

Junta-se tudo na liquidificadora  e bate-se durante 2m num programa potente ou 4m se usarmos um máquina mais fraquinha.

Muito Obrigada...

Despedidas deliciosas ...


Gosta de molho holandês?

Mas tem problemas por ficar muitas vezes coalhado?

Aqui vai uma receita fácil, rápida e excelente, da cozinheira Marlene:

Por cada gema, 3 colheres de sopa de manteiga.



Colocam-se as gemas na liquidificadora e bate-se um pouco. Em seguida junta-se pouco a pouco a manteiga derretida.

Retira-se e deita-se num tacho pequeno. Na altura de servir aquece-se em banho maria. Se acharmos que vai talhar, deita-se um pouco de água fria e mexe-se rapidamente.


ADORO molho holandês com alcachofras, aspargos, para não falar dos tipicos ovos Benedict, um must ao pequeno almoço nos cruzeiros..







Nota: Um molho feito com 3 gemas dá para temperar uma entrada de aspargos para 2 pessoas


Trump e os novos paineis de energia solar

Henry Cram/KCET

domingo, 18 de junho de 2017

Transformando pó em ouro


Estive a ler um livro de memórias de Esteban Zarikian (1914-1999) escrito pela sua mulher, a minha amiga Sada Zarikian.

O titulo From Dust to Gold, Story of a Survivor é retirado de um ditado Arménio: "que a terra nas tuas mãos se transforme em ouro" usado pelo seu pai, quando descobriu que as libras trocadas para dracmas pelo filho, eram afinal de ouro.

Salvo do genocidio turco contra os arménios, os Zarikians fugiram de Esmirna, na Turquia, para a Grécia em 1922. Esteban tinha na altura 9 anos. Impossibilitado de ter uma educação formal, pois teve de trabalhar para ajudar os pais, as suas experiências de vida constituíram a sua educação. Contava-as vezes sem conta, pois queria que a sua família as conhecesse. Depois da sua morte, Sada Zarikian, que foi sua mulher, companheira de vida durante 53 anos e mãe dos seus três filhos,  resolveu escrevê-las.

Antes da chegada de Steve, como a mulher o chamava, à Venezuela, ainda viveu na Colômbia, que lhe serviu para aprender outro idioma. 
Em 1930, a família instala-se em Caracas e dedica-se aos têxteis. Com o objectivo de importar material para o negócio, vai a Nova Iorque em 1945. È nesta cidade que encontra a futura mulher, também de origem arménia, mas nacionalizada americana. A Sada trabalhava para a revista Time. Numa semana decidem casar-se. A mudança para Caracas não foi fácil de inicio, pois não dominava a língua, mas resolveu envolver-se em associações de fins caritativos, desempenhando sempre um papel de liderança e na construção de uma bela casa para a familia, escolhendo o local e os arquitetos.

Sada e Esteban em 1990
Interessante esta homenagem ao marido, que tal como diz o titulo, conseguiu muito sucesso nos diversos negócios em que participou. O seu nome continua ligado aos grandes empreendedores deste país, com participação nos têxteis, criação de um banco, seguros e, mais tarde, dono de uma das melhores redes de hotéis na Venezuela e em outros países.

Dia Portugal 2015

Na casa de uma amiga




















Na sua casa no casamento do neto

Luto nacional



Tragédia em Portugal: incêndio em Pedrógão faz 64 mortos.

sábado, 17 de junho de 2017

O Súbdito de Sua Majestade



Hoje é o dia de aniversário oficial da Rainha Isabel II. Apesar de ter nascido a 21 de abril de 1926, a sua celebração é sempre num sábado, no mês de junho. Esta tradição remonta ao ano de 1748, no reinado do Rei Jorge II, o qual nasceu em novembro e decidiu que esse mês frio não era propício a grandes celebrações, com  participação do público e assim  a grande parada Trooping The Colour passou a marcar a celebração do aniversário dos monarcas.

Estas cerimónias atraem muito público, britânicos e estrangeiros. Agrupam-se nos passeios, onde vai passar a parada, na esperança de conseguirem ver a Rainha.




A minha filha e genro foram a Londres este fim de semana e não perderam a oportunidade de visitar um importante súbdito de Sua Majestade.







Parece que vai a Portugal no Verão, pelo que, com certeza, irá tirar uma selfie com o Senhor Presidente da República.















A celebração deste dia em Caracas foi na passada quarta-feira. A todos um excelente dia...

sexta-feira, 16 de junho de 2017

O caso da cigana

A onda de calor que se faz sentir no meu país está a provocar sérias perturbações em políticos portugueses.

Na minha vida não me lembro de saber de insultos tão grosseiros entre membros de um mesmo partido...

Não é que o eurodeputado Manuel dos Santos teve o descaramento de chamar cigana a uma colega, não só pelo seu aspecto, mas também pelas atitudes?.

Gostei de ler o comentário de Alberto Gonçalves: " Não se percebe se o insulto passa por comparar a sra. deputada aos ciganos ou se por comparar os ciganos à sra. deputada".








o citado eurodeputado.

 Isto há quem não se enxergue...

sábado, 10 de junho de 2017

Dia de Portugal 2017 em Caracas

Uma bela Minhota no Centro Português de Caracas

O Dia de Portugal foi comemorado em Caracas, no Centro Português, que também celebrou o seu 59º aniversário.


Houve os discursos protocolares e foi homenageada uma senhora que emigrou com os pais para Caracas em 1952. Gostei de ouvir o seu discurso de agradecimento num português impecável.

Seguiram-se dois momentos musicais: uma rapsódia de fados acompanhados com os instrumentos clássicos portugueses, guitarra elétrica e bateria e uma rapsódia de músicas tradicionais venezuelanas. Foi interessante. Gosto muito do êxito venezuelano antigo "Moendo Café".
Para mim o momento mais alto da festa foi quando apareceu no palco uma bandeira grande venezuelana e a apresentadora pediu 1 minuto de palmas por todos os jovens que já morrerem pelo seu país nas manifestações. Fiquei emocionada.

De manhã gostei de saber que o Google, na sua versão portuguesa- www.google.pt- criou um doodle dedicado ao Dia de Portugal



Já anteriormente o tinha feito.



A todos os portugueses e luso-venezuelanos residentes neste país os meus votos de um futuro melhor.


Dia de Portugal 2015

Dia de Portugal 2016

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Bridge: mais uma despedida 2

Hoje organizei um almoço de despedida para uma amiga e colega de bridge. No Verão passado e novembro deixaram a Venezuela três amigas, que estiveram no grupo de bridge desde a sua formação. Hoje foi a vez de nos despedimos da sua mentora e, em breve, serei eu.

Entretanto, entraram mais pessoas (a Pilar e a Joelle) e, hoje, foi a vez da Carla. É bom que o grupo se renove para as pessoas que ficam passarem um dia por semana em conjunto. Para mim, a conversa e o convívio são tão importantes como o jogo. Talvez por isso não aprecie jogar contra o computador...

Tive pena que uma amiga, que está quase desde o inicio (Kat) não tenha vindo, mas mora mais longe e actualmente é cada vez mais difícil as pessoas deslocarem-se, porque fecham muitas ruas devido aos protestos e ninguém quer ficar metido no meio das manifestações e bombas de gás lacrimogéneo, que infelizmente têm causado tanto sofrimento aqui...

Resolvi fazer uma ementa alusiva ao evento e como não podia deixar de ser um "Grand Slam" tinha de estar presente. Este foi arranjado para a fotografia e para decorar a ementa...







Espero que no futuro próximo haja muitos mais "grand slams" em ambiente calmo. Guardarei sempre com amizade a memória do bridge em Caracas.


quinta-feira, 8 de junho de 2017

Dia da Rússia


Hoje comemorou-se o Dia Nacional da Rússia, que é celebrado anualmente a 12 de junho, desde 1992. O hino russo, é para mim um dos mais bonitos.


Trocámos impressões sobre a Jamaica, pois esta "colega" já viveu lá e temos também em comum ser ambas da Peninsula Ibérica, só que eu estou de saída e ela acabadinha de chegar. Desejo-lhe muita sorte...



terça-feira, 6 de junho de 2017

O Hotel Halcyon




The Halcyon é uma série britânica sobre um hotel Londrino durante a II Guerra Mundial. Tenho visto todos os episódios da série (seis num total de oito). Acho que os excelentes actores, o ambiente, guarda-roupa e a música completam-se na criação da atmosfera envolvente para o desenrolar da acção em tempo de guerra. No entanto, há algumas cenas que me pareceram ilógicas. Todos sabemos que a homossexualidade era ilegal e ainda temos bem presente o filme The Imitation Game, mas nesta série é um pouco descarada. Também não se sabe o que faz o herdeiro do hotel, um piloto aviador, pois em plena Batalha de Inglaterra regressa constantemente ao hotel para namorar, enquanto, presume-se, os seus colegas estão a combater...Claro, como parece ser politicamente correcto, além de um casal homossexual, há também uma personagem negra, o pianista ( a música da época também está muito bem encaixada).

No todo, trata-se de uma série dramática, cujo enredo está bem construído e narrado, que nos motiva a acompanhar o episódio seguinte. E claro está, envolve espiões, como não podia deixar de ser, atendendo à época. Fiquei desiludida ao saber que a sua popularidade baixou e apesar de já ter terminado em fevereiro deste ano, não está programada uma segunda temporada...


segunda-feira, 5 de junho de 2017

Para quem gosta de azulejos

é sempre bom recordar onde pode ver os originais.

Palácio Nacional de Sintra

Palácio Fronteira

Leia o Guia dos Azulejos de Lisboa e faça planos para visitar alguns destes belíssimos locais. Se tiver tempo vá até Azeitão e visite o Palácio da Bacalhoa, a não perder...


Quinta e Palácio da Bacalhoa
Posts antigos:

Are you a tile lover?

12 Treasures of Europe

Portuguese Tiles